segunda-feira, julho 31, 2006

Clareado

Clareado

quando escrevo as palavras
algo escuro se vai
pra longe de mim

quando registro o pensamento
algo recolho de claro
pra dentro de mim

quando brota um poema
deixo uma brecha da leitura
que fiz do sonho
acordado em mim

Nenhum comentário: