segunda-feira, julho 31, 2006

Transatlânticos

Transatlânticos


Nos barcos de papel que hoje faço
escrevo um poema de Quintana
o poema cujas asas batem forte
e levam os meus barcos ao oceano

Nenhum comentário: