domingo, junho 17, 2007

Cheiros

cheiro de terra molhada
a chuva traz ao sertão
pés de frutas carregados
maduras caem ao chão

perfumam e cobrem de cores
o pomar lá do rincão

me dirijo às tangerinas
com seu cítrico perfumec
onvidam a ser digeridas
não resisto a esse consumo

cheiro de terra após chuva
cheiro de frutas no ar
Que alegria quando estive lá!

Publicado na Antologia Poetas do Brasil, vol 4,
do Congresso Brasileiro de Poesia

Nenhum comentário: